Talibãs proíbem mulheres de viajar sem companhia de homens

As mulheres têm de ser acompanhadas por um parente do sexo masculino para realizarem viagens longas e os motoristas devem aceitar apenas as passageiras que tenham véu islâmico.

Talibãs proíbem mulheres de viajar sem companhia de homens

Talibãs proíbem mulheres de viajar sem companhia de homens

As mulheres têm de ser acompanhadas por um parente do sexo masculino para realizarem viagens longas e os motoristas devem aceitar apenas as passageiras que tenham véu islâmico.

Os talibãs anunciaram hoje que as mulheres têm que ser acompanhadas por um parente do sexo masculino para realizarem viagens de longas distâncias e recomendaram aos motoristas que aceitem apenas as passageiras que tenham véu islâmico. A recomendação, que circula nas redes sociais desde sábado, foi divulgada pelo Ministério para a Promoção da Virtude e da Prevenção do Vício.

“As mulheres que viajem mais de 45 milhas [cerca de 72 quilómetros] não podem deslocar-se se não forem acompanhadas por um parente próximo”, reiterou hoje o porta-voz do ministério Sadeq Akif Muhajir, em declarações à Agência France Presse (AFP), especificando que esse “parente próximo” deve ser um homem.

Desde agosto, quando reassumiram o controlo do território afegão, os talibãs impuseram várias restrições às mulheres em matérias como trabalho e educação. “A nova ordem vai […] tornar as mulheres prisioneiras”, afirmou Heather Barr da organização não governamental (ONG) Human Rights Watch, acrescentando que, a cada dia, os pontos de vista dos talibãs sobre os direitos das mulheres ficam mais claros. Os talibãs regressaram ao poder em Cabul em meados de agosto deste ano, aproveitando a retirada militar dos ocidentais e a queda do Governo afegão por eles apoiado, após 20 anos de guerra sangrenta.

 LEIA MAIS Peritos alertam para falta de preparação para enfrentar um tsunami no sudeste da Ásia

 

Impala Instagram


RELACIONADOS