Ataques russos na cidade ocidental ucraniana de Lviv

Ataques russos terão hoje atingido a cidade ucraniana de Lviv pouco antes das 20:30 locais (18:30 em Lisboa). Pelo menos quatro explosões diferentes foram ouvidas no centro da cidade.

Ataques russos na cidade ocidental ucraniana de Lviv

Ataques russos na cidade ocidental ucraniana de Lviv

Ataques russos terão hoje atingido a cidade ucraniana de Lviv pouco antes das 20:30 locais (18:30 em Lisboa). Pelo menos quatro explosões diferentes foram ouvidas no centro da cidade.

Ataques russos terão hoje atingido a cidade ucraniana de Lviv (oeste) pouco antes das 20:30 locais (18:30, em Lisboa), de acordo com a agência de notícias AP. Pelo menos quatro explosões diferentes foram ouvidas no centro da cidade, próxima da fronteira com a Polónia. Não ficou claro qual era o alvo das forças russas, segundo a AP. O presidente da Câmara Municipal de Lviv, Andriy Sadovyi, escreveu num serviço de mensagens que os habitantes deveriam abrigar-se e que os comboios não estão a circular. Depois das explosões, os alarmes das viaturas dispararam, as sirenes de emergência foram ouvidas e a luz falhou momentaneamente.

Para ler depois
ONU alerta para “retrocesso global” nos direitos reprodutivos
As Nações Unidas lamentaram hoje o “retrocesso global” que se vive em matéria de direitos das mulheres, incluindo direitos sexuais e reprodutivos, em fase de possível revogação do direito ao aborto nos Estados Unidos (… continue a ler aqui)

Sadovyi reconheceu noutra mensagem que os ataques afetaram o fornecimento de energia, sem adiantar mais pormenores. A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que já matou mais de três mil civis, segundo a ONU, que alerta para a probabilidade de o número real ser muito maior. A ofensiva militar causou a fuga de mais de 13 milhões de pessoas, das quais mais de 5,5 milhões para fora do país, de acordo com os mais recentes dados da ONU. A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

Impala Instagram


RELACIONADOS