Príncipes da Dinamarca retiram filho de colégio após alegações de abuso sexual na instituição

Frederik e Marie da Dinamarca retiraram o filho de 16 anos de colégio privado Herlufsholm, devido a novas alegações de abuso sexual e bullying na instituição.

Príncipes da Dinamarca retiram filho de colégio após alegações de abuso sexual na instituição

Frederik e Marie da Dinamarca retiraram o filho de 16 anos de colégio privado Herlufsholm, devido a novas alegações de abuso sexual e bullying na instituição.

O príncipe Frederik e a princesa Marie da Dinamarca retiraram o filho mais velho, Christian, de um dos mais prestigiados colégios internos do país. O anúncio foi feito este domingo, 26 de junho pela casa real dinamarquesa. O príncipe herdeiro e a mulher, Marie, revelaram que o filho de 16 anos iria ser transferido da Escola Herlufsholm após terem surgido alegações de abuso sexual e intimidação no estabelecimento, divulgadas pela Agência Nacional para a Educação e Qualidade. Ainda que o príncipe Christian não esteja ligado a estas alegações, Frederik e Maria assumiram ter ficado “profundamente abalados”.

Leitura labial revela o que Kate diz a William no encontro com Harry e Meghan
William e Kate Middleton cruzaram-se apenas uma vez com Meghan e Harry nas comemorações do Jubileu. O momento foi de tensão. A imprensa britânica contratou um especialista em leitura labial para revelar o que foi dito nesse momento entre os duques de Cambridge (… continue a ler aqui)

O casal refere que as informações preliminares dirigem “uma crítica particularmente dura de uma autoridade estatal contra Herlufsholm e coloca exigências à escola a vários níveis, nomeadamente a nível de gestão”. Frederik, 54 anos, e Mary, de 50, revelaram também que a filha, a princesa Isabella, de 15 anos, já não se matricularia no prestigiado colégio privado este outono, como previsto. O irmão, que é o segundo na fila para o trono dinamarquês, atrás do pai, matriculou-se em Herlufsholm em agosto de 2021. O casal real acrescentou que vai consultar os filhos sobre os próximos passos para a sua educação.

“Durante o verão, nós, juntamente com os nossos filhos, tomaremos uma decisão sobre a sua futura escolha de escolas”, disseram, acrescentando que têm “esperança” que o colégio Herlufsholm “tenha agora mais paz para assegurar as mudanças necessárias e consiga criar uma cultura em que todos prosperem e se sintam seguros”.

Os Segredos de Herlusfsholms

O escândalo à volta do colégio começou em maio deste ano após a publicação do documentário “Herlusfsholms hemmeligheder” (Segredos de Herlusfsholms). As histórias contadas por cerca de 50 antigos alunos expõem casos de bullying, violência e abuso sexual. Um dos relatos mais graves foi o de um aluno condenado a seis meses de prisão e obrigado a pagar uma indemnização por obrigar um colega a ter relações sexuais dentro do colégio.

Outro, cuja identidade não foi revelada, chegou ao ponto de dizer: “O que acontece em Herluf, fica em Herluf. Se começar a coscuvilhar, pode ter problemas com outros estudantes”. Também foi alegado que os professores e funcionários não agiram de acordo com as normas para combater casos de abusos. Um relatório da dinamarquesa Agência Nacional para a Educação e Qualidade levou agora também à demissão do diretor da escola.

Além de Christian, Frederik e Marie da Dinamarca são ainda pais de Isabella, de 15 anos e dos gémeos Vincent e Josephine, de 11.

Fotos: reprodução Instagram casa real da Dinamarca

Impala Instagram


RELACIONADOS