Letizia de Espanha fez 49 anos mas não se livra do seu lado mais obscuro

Letizia de Espanha completou nesta quinta-feira, 15 de setembro, 49 anos de vida. Conheça alguns pormenores obscuros da vida da mulher de Felipe VI.

Letizia de Espanha fez 49 anos mas não se livra do seu lado mais obscuro

Letizia de Espanha fez 49 anos mas não se livra do seu lado mais obscuro

Letizia de Espanha completou nesta quinta-feira, 15 de setembro, 49 anos de vida. Conheça alguns pormenores obscuros da vida da mulher de Felipe VI.

Letizia de Espanha celebrou nesta quarta-feira, 15 de setembro, 49 anos de vida e, devido à pandemia de covid-19, a festa de aniversário terá contado apenas com os membros mais próximos da família real espanhola. Para assinalar a data, recorde alguns detalhes sobre a vida da monarca antes de se casar com Felipe VI. Letizia Ortiz Rocasolano nasceu a 15 de setembro de 1972 em Oviedo e tornou-se conhecida pela sua carreira no jornalismo, até ao dia em que a imprensa descobriu o seu namoro com o então príncipe Felipe

LEIA DEPOIS
Letizia não se conteve e foi apanhada em flagrante a coçar as partes íntimas. Veja aqui o momento em vídeo

No dia 22 de maio de 2004, o casal trocou alianças na Catedral de Santa María la Real de la Almudena, em Madrid, naquele que foi o casamento do ano. Mas recuemos até um dos momentos mais polémicos da vida da rainha de Espanha, muito antes sequer de sonhar que algum dia pertenceria à realeza. Antes de se casar, Letizia terá feito um aborto que continua a ensombrar a Casa Real, uma vez que nunca foi desmentido publicamente pela mulher do rei de Espanha.

O aborto aconteceu antes de conhecer Felipe VI e, ao que parece, Letizia escondeu-o de tudo e todos. Quem o diz é Leonardo Faccio, no livro “Letizia, uma Rainha Impaciente”. “Se não abortou, deve defender-se, mas se o fez tem de se explicar em que condições e demonstrar que não cometeu um delito”, refere o autor, que garante que Letizia manteve o aborto em segredo porque se o tivesse revelado “o casamento não teria acontecido, uma vez que essa informação iria totalmente contra tudo o que a monarquia e a igreja católica defendem.”

Este livro foi lançado em 2020, mas o aborto de Letizia é um dos temas mais polémicos e tabu da Casa Real desde 2010, quando Isidre Cunill publicou o livro “Uma Republicana na Corte do Rei Juan Carlos”. Nesta obra, o ator falava do aborto, que terá sido feito no México em meados dos anos 90, quando Letizia esteve naquele país da América Central e fazer um doutoramento. O autor garantia ainda que a monarca tinha sido presa por posse de drogas.

LEIA DEPOIS
O plano secreto da rainha de Espanha para afastar a sogra

“A clínica existe e entrando em contacto com a mesma (…) não facilitam nenhum tipo de informação. Não confirmam, mas também não negam que por aquelas portas tenha entrado uma paciente com esse nome (…) Caso aquele aborto se tenha efetuado, Letizia Ortiz cometeu no México um delito cuja pena de prisão oscila entre os três e os cinco anos”, lê-se no livro polémico.

Em 2004, Felipe VI e Letizia trocaram alianças na Catedral de Santa María la Real de la Almudena, em Madrid, naquele que foi o casamento do ano. Nessa altura Felipe VI não saberia do aborto da mulher, mas veio a descobri-lo pouco tempo depois e tornou-se cúmplice da monarca em manter o assunto em segredo. Só mesmo quando o livro de Isidre Cunill foi lançado em 2010 é que o caso foi tornado público e, segundo algumas fontes próximas da realeza revelaram na altura, a Casa Real ficou escandalizada.
A vida de Letizia depois de se casar com Felipe VI

Depois de se casar com Felipe VI, a 31 de outubro de 2005, a então princesa das Astúrias deu as boas-vindas à primeira filha, Leonor. Cerca de um ano e meio mais tarde, a 29 de abril de 2007, nasce a segunda filha do casal, Sofía. Letizia tornou-se rainha consorte de Espanha a 19 de junho de 2014, após a abdicação do rei Juan Carlos e consequente subida ao trono de Felipe VI. A partir daí, a filha mais velha dos reis, passou a ostentar o título de princesa das Astúrias, tornando-se a herdeira do trono espanhol.

A mulher de Felipe VI de Espanha é considerada umas das mulheres mais elegantes e sofisticadas da monarquia europeia. Os seus looks são elogiados e copiados em todo o mundo, principalmente porque Letizia é uma grande fã das marcas de fast-fashion e de ‘reciclar’ os looks que já usou anteriormente. Porém, não é só o estilo da rainha que notado e comentado. A monarca recorre com alguma frequência à cirurgia estética para ‘disfarçar’ o avanço da idade e as alterações no rosto não passam despercebidas. O que já lhe valeu diversas críticas. Letizia é conhecida pela extrema preocupação e cuidado com a imagem, mas também pelo seu lado humanitário e feminista.

Texto: Mafalda Mourão

Impala Instagram


RELACIONADOS