Timor-Leste e China assinam vários acordos no arranque da visita de MNE chinês a Díli

Os Governos de Timor-Leste e da China assinaram hoje um conjunto de acordos e protocolos, em setores como a cooperação económica, saúde e rádio e televisão, no arranque da visita a Díli do chefe da diplomacia chinesa, Wang Yi.

Timor-Leste e China assinam vários acordos no arranque da visita de MNE chinês a Díli

Timor-Leste e China assinam vários acordos no arranque da visita de MNE chinês a Díli

Os Governos de Timor-Leste e da China assinaram hoje um conjunto de acordos e protocolos, em setores como a cooperação económica, saúde e rádio e televisão, no arranque da visita a Díli do chefe da diplomacia chinesa, Wang Yi.

Os acordos foram assinados depois de uma reunião com delegações dos dois países liderada pela ministra dos Negócios Estrangeiros timorense, Adaljiza Magno, e por Wang Yi, cujos conteúdos não foram ainda divulgados.

A visita de 24 horas de Wang Yi a Timor-Leste, no âmbito de um périplo pelo Pacífico, causou já polémica com o Conselho de Imprensa timorense a contestar o impedimento da delegação chinesa a perguntas ao chefe da diplomacia daquele país.

Entre os acordos assinados contam-se um acordo de cooperação económica e técnica, assinado pelo ministro coordenador dos Assuntos Económicos, Joaquim Amaral e pelo vice-diretor da Agência de Cooperação para o Desenvolvimento da China, Zhao Fengao.

Joaquim Amaral explicou à Lusa que se trata de um “acordo quadro geral” que visa fomentar as relações económicas entre os dois países incluindo as exportações “ainda reduzidas” de Timor-Leste para a China.

Zhao Fengao e o ministro dos Assuntos Parlamentares e Comunicação Social timorense, Francisco Jerónimo trocaram notas sobre o estudo de viabilidade da segunda fase do projeto de digitalização da televisão timorense RTTL e da televisão digital terrestre.

Foi ainda assinado um acordo para que a televisão chinesa forneça conteúdos seus para a RTTL, à semelhança do que já vem a acontecer.

Francisco Jerónimo disse à Lusa que até agora o Governo chinês canalizou já cerca de sete milhões de dólares para o apoio à televisão timorense, com a terceira fase, no valor de um milhão de dólares a centrar-se na instalação de torres de transmissão televisiva.

A ministra da Saúde, Odete Belo e o embaixador chinês em Díli, Xiao Jiangou assinaram um protocolo relativo ao envio de uma equipa médica chinesa para Timor-Leste.

Foi igualmente assinado um memorando de entendimento sobre cooperação agrícola entre a província chinesa de Hunan e o município timorense de Manatuto.

Wang Yi – que viaja com uma delegação de 24 pessoas, incluindo nove jornalistas e fotógrafos — vai passar pouco mais de 24 horas em Díli, onde chegou hoje cerca das 15:30, hora local (07:30 hora de Lisboa).

Ainda hoje está prevista uma “reunião de cortesia” com o primeiro-ministro Taur Matan Ruak.

No sábado estão previstos três “encontros de cortesia”, com o Presidente da República, José Ramos-Horta e com os líderes dos dois maiores partidos, Mari Alkatiri (Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente (Fretilin) e Xanana Gusmão (Congresso Nacional da Reconstrução Timorense (CNRT).

 

ASP // PJA 

Lusa/Fim

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS