Macau lança concurso público para atribuição de licenças 5G

Macau lançou hoje o concurso público para a atribuição de quatro licenças de 5G, de acordo com um despacho publicado em Boletim Oficial (BO) pelo Gabinete do Chefe do Executivo.

Macau lança concurso público para atribuição de licenças 5G

Macau lança concurso público para atribuição de licenças 5G

Macau lançou hoje o concurso público para a atribuição de quatro licenças de 5G, de acordo com um despacho publicado em Boletim Oficial (BO) pelo Gabinete do Chefe do Executivo.

“Tendo como objetivo promover a aplicação das tecnologias das comunicações e o desenvolvimento do setor das telecomunicações de Macau”, o Governo da região pretende emitir “quatro licenças de redes públicas de telecomunicações móveis terrestres de quinta geração e prestação dos correspondentes serviços de telecomunicações de uso público móveis terrestres”, pode ler-se no BO.

O regulamento estabelece que podem entrar na corrida “todas as sociedades licenciadas para instalar e operar uma rede pública de telecomunicações móveis terrestres e prestar os serviços de telecomunicações de uso público móveis terrestres em Macau”.

As propostas podem ser apresentadas em língua chinesa ou portuguesa e entregues até às 17:00 (10:00 em Lisboa) de dia 12 de agosto de 2022, ditam também as regras, que definem ainda que a licença é válida por oito anos, podendo ser renovada por um período igual ou inferior.

Macau é a única região sem cobertura 5G entre as cidades da Grande Baía, apesar de uma das operadoras locais, a CTM, ter investido já 600 milhões de patacas (69,5 milhões de euros) no sistema, indicou a empresa, em maio.

A CTM começou a apostar na rede de quinta geração em 2020 e “tem estado pronta para explorar comercialmente” o sistema desde junho do ano passado, disse, na altura, Aguinaldo Wahnon, num encontro com jornalistas, reforçando que faltava apenas a atribuição de uma licença para iniciar as operações.

Contactado hoje pela Lusa, Wahnon saudou o lançamento do concurso público, dizendo que a operadora já está trabalhar numa “proposta de sucesso”.

“Estamos naturalmente muito satisfeitos de ver que finalmente este processo de licenciamento, que já há muito era devido, foi finalmente publicado”, reagiu o vice-presidente dos Assuntos Legais e Regulatórios da operadora local, Aguinaldo Wahnon.

“Estamos entusiasmados com a possibilidade de trabalhar em conjunto com o Governo e a entidade reguladora, os CTT, de forma que Macau possa ter 5G no menor período de tempo possível”, acrescentou.

CAD // EJ

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS