Governo angolano vai entregar tratores a ex-militares organizados em cooperativas

O Governo angolano vai financiar a aquisição de 500 tratores de produção nacional para entregar a ex-militares organizados em cooperativas, anunciou o Presidente de Angola, João Lourenço.

Governo angolano vai entregar tratores a ex-militares organizados em cooperativas

Governo angolano vai entregar tratores a ex-militares organizados em cooperativas

O Governo angolano vai financiar a aquisição de 500 tratores de produção nacional para entregar a ex-militares organizados em cooperativas, anunciou o Presidente de Angola, João Lourenço.

O anúncio foi feito na Assembleia Nacional, durante o discurso sobre o Estado da Nação que marca a abertura do ano parlamentar em Angola.

Segundo João Lourenço, entre outubro de 2019 e agosto de 2020, foram reintegrados mais de 1.550 ex-militares, alguns por via do Programa Integrado de Desenvolvimento Local e Combate à Pobreza e outros pelo Programa do Governo de Reforço da Integração, mas nem todos beneficiam das mesmas condições.

“Condenamos a atitude dos políticos e formações políticas que, enganosamente, prometem a ex-militares a sua inserção na Caixa de Segurança Social das Forças Armadas, direito reservado exclusivamente a oficiais na condição de reformados, processo esse que obedece a regras muito bem definidas por lei”, declarou.

João Lourenço adiantou que o executivo, vai financiar a fundo perdido, através do FADA (Fundo de Apoio ao Desenvolvimento Agrário), a aquisição de 500 tratores de produção nacional, para beneficiar ex-militares organizados em cooperativas.

O executivo está também a dar formação a mais de 250 ex-militares para “duplicar a capacidade de proteção da nossa biodiversidade e dos seus habitats”.

O responsável do Governo angolano sublinhou que o setor da agricultura, pescas e florestas representa, “no quadro da diversificação da economia, um papel preponderante no combate à fome, na garantia da segurança alimentar e nutricional da população, na redução da pobreza e desemprego, tanto no meio rural como no urbano, através da comercialização dos produtos do campo”.

A intenção é inverter a proporção de agricultura manual, que representa cerca de 72% do total das áreas cultivadas, para uma atividade mais industrializada, tendo anunciado que foram adquiridos 990 tratores e respetivas alfaias, o que permitiu criar 89 brigadas de mecanização agrícola privadas e 15 brigadas de mecanização e engenharia rural.

 

RCR // JH

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS