Wall Street fecha em alta apesar da desaceleração económica na China

A bolsa de Nova Iorque encerrou hoje em alta, com o Dow Jones a ganhar 0,45%, apesar do arranque negativo da sessão, atribuído à preocupação pelos dados que mostram uma desaceleração da economia chinesa.

Wall Street fecha em alta apesar da desaceleração económica na China

Wall Street fecha em alta apesar da desaceleração económica na China

A bolsa de Nova Iorque encerrou hoje em alta, com o Dow Jones a ganhar 0,45%, apesar do arranque negativo da sessão, atribuído à preocupação pelos dados que mostram uma desaceleração da economia chinesa.

No final da sessão, o índice Dow Jones subiu 0,45% para 33.912,44 pontos e o seletivo S&P 500 somou 0,40%, para 4.297,14 pontos.

Por sua vez, o Nasdaq aumentou 0,62%, para 13.128,05 pontos.

O mercado de ações começou o dia no ‘vermelho’ quando foram divulgados vários dados que indicam uma desaceleração da economia chinesa.

Hoje foi anunciado que a produção industrial na China avançou 3,8% em julho, na comparação com o mesmo mês de 2021, uma subida inferior à do mês anterior e abaixo do esperado pelos analistas.

Na China, as vendas a retalho também surpreenderam pela negativa em julho, de acordo com os dados divulgados, que referiram um aumento de 2,7% em termos homólogos. Os analistas previam uma subida de 5%.

Na resposta a esta desaceleração, o Banco Popular da China baixou as taxas de juro em 10 pontos base e injetou o equivalente a 59.300 milhões de dólares no sistema financeiro para impulsionar os empréstimos e o crescimento económico.

Contudo, a reação dos mercados não foi tão negativa como se esperava e quase todos os setores da economia dos Estados Unidos fecharam positivos, com os maiores ganhos a verificarem-se nos bens essenciais (1,5%) e serviços públicos (0,81%).

No ‘vermelho’ fechou apenas a energia (-1,98%), num dia de quedas dos preços do petróleo e das matérias-primas (-0,09%).

No índice Dow Jones, os ganhos foram liderados pela Visa (+2,41%) e pela Disney (+2,21%), enquanto as descidas foram lideradas pela petrolífera Chevron (-1,9%).

No mercado nova-iorquino, o petróleo do Texas caiu 2,9% para 89,41 dólares o barril e o rendimento das obrigações do Tesouro norte-americano a 10 anos caiu 2,80%.

DF (EO)//CFF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS