Jato que fechou pista do aeroporto de Lisboa aterrou para transportar Presidente guineense

O jato privado que esta tarde sofreu um rebentamento de um pneu no aeroporto Humberto Delgado, levando ao encerramento temporário da pista, o que obrigou 23 voos a divergir, aterrou em Lisboa para transportar o Presidente guineense.

Jato que fechou pista do aeroporto de Lisboa aterrou para transportar Presidente guineense

Jato que fechou pista do aeroporto de Lisboa aterrou para transportar Presidente guineense

O jato privado que esta tarde sofreu um rebentamento de um pneu no aeroporto Humberto Delgado, levando ao encerramento temporário da pista, o que obrigou 23 voos a divergir, aterrou em Lisboa para transportar o Presidente guineense.

O jato privado que esta tarde sofreu um rebentamento de um pneu no aeroporto Humberto Delgado, levando ao encerramento temporário da pista, o que obrigou 23 voos a divergir, aterrou em Lisboa para transportar o Presidente guineense.

Fonte da presidência da Guiné-Bissau confirmou à agência Lusa que o jato privado que teve o acidente aterrou em Lisboa para transportar, no sábado, o chefe de Estado guineense, Umaro Sissoco Embaló, para o Gana, onde vai participar na cimeira da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO).

A operação no aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, esteve interrompida desde as 17:14 e foi retomada às 18:53, depois de terem sido divergidos 23 voos, devido ao rebentamento de um pneu de uma aeronave na pista, disse fonte de ANA – Aeroportos de Portugal à Lusa.

“A operação no Aeroporto Humberto Delgado foi retomada às 18:53”, indicou a ANA, destacando que “devido a esta ocorrência foram divergidos 23 voos para os aeroportos do Porto e Faro”.  O reencaminhamento dos passageiros afetados cabe agora às companhias aéreas.  A Lusa questionou a ANA sobre se houve mais divergências para outros aeroportos, além de Faro e Porto, e encontra-se à espera de resposta.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS