FILDA remarcada para novembro, quando se assinalam 46 anos de independência de Angola

A Feira Internacional de Luanda (Filda) foi reagendada para os dias 16 a 20 de novembro, coincidindo com as comemorações dos 46 anos de independência de Angola, informou a organização numa nota enviada aos empresários.

FILDA remarcada para novembro, quando se assinalam 46 anos de independência de Angola

FILDA remarcada para novembro, quando se assinalam 46 anos de independência de Angola

A Feira Internacional de Luanda (Filda) foi reagendada para os dias 16 a 20 de novembro, coincidindo com as comemorações dos 46 anos de independência de Angola, informou a organização numa nota enviada aos empresários.

A 36.ª edição deste certame, que não chegou a realizar-se no ano passado devido à pandemia de covid-19, estava prevista para os dias 28 de setembro a 02 de outubro, mas a organização decidiu adiar a data, sob recomendação das autoridades angolanas, por se tratar de um evento internacional e para possibilitar uma maior adesão de empresas e visitantes estrangeiros, face à abertura gradual da economia, lê-se na nota a que a Lusa teve acesso.

O governo angolano alterou as medidas de prevenção face à covid-19 no passado dia 01 de setembro, pondo fim à cerca sanitária de Luanda e à obrigatoriedade de quarentena para cidadãos provenientes do exterior com comprovativo de vacinação completa.

“Várias são as medidas que estão a ser equacionadas para o final do mês de setembro, tais como a abertura do espaço aéreo e o incremento de voos aéreos internacionais para todas as companhias e consequentemente o desconfinamento gradual de todas as atividades económicas”, escreve a organização da FILDA.

A última edição da Filda, realizada em 2019, contou com representações de 21 países.

Este ano, o grupo Arena, entidade promotora do certame, volta a escolher a Zona Económica Especial (ZEE) para acolher a feira, tendo já iniciado contactos a nível internacional e recebido manifestações de interesse em representações próprias por parte de Portugal, Alemanha, Indonésia, Coreia do Sul, África do Sul, Zimbabué e Bielorrússia, segundo declarou fonte da organização, em maio.

 

RCR // ANP

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS