Presidente Sérvio considera que Djokovic foi vítima de uma “caça às cruxas”

O presidente sérvio, Aleksandar Vucic, afirmou hoje que o tenista Novak Djokovic, que será deportado da Austrália, foi maltratado e vítima de uma “caça às bruxas” digna de espetáculo “orwelliano”, considerando que quem se humilhou foram as autoridades australianas.

Presidente Sérvio considera que Djokovic foi vítima de uma

Presidente Sérvio considera que Djokovic foi vítima de uma “caça às cruxas”

O presidente sérvio, Aleksandar Vucic, afirmou hoje que o tenista Novak Djokovic, que será deportado da Austrália, foi maltratado e vítima de uma “caça às bruxas” digna de espetáculo “orwelliano”, considerando que quem se humilhou foram as autoridades australianas.

“Lançaram-se numa caça às bruxas contra uma pessoa e um país. Quiseram demonstrar em Novak como funciona a ordem mundial e o que podem fazer contra qualquer pessoa”, disse o líder nacionalista populista, citado pela agência noticiosa sérvia Tanjug.

“Vocês não humilharam Djokovic, mas humilharam-se a vocês próprios”, disse Vucic, referindo-se às autoridades de imigração da Austrália, onde o primeiro torneio Grand Slam começa na segunda-feira.

“Aqueles que acreditam ter feito triunfar alguns princípios mostraram que lhes faltam princípios”, disse o presidente sérvio, acusado de autoritarismo pela oposição.

“Maltrataram um tenista durante dez dias apenas para lhe entregar uma decisão cujo conteúdo conheciam desde o primeiro dia”, acrescentou Vucic.

As autoridades australianas, em vez de dizerem desde o início que sem vacinação não se pode participar no torneio, anunciaram isenções, pelo que Djokovic procedeu como solicitado e viajou até lá, afirmou o presidente sérvio.

Vucic chamou ao processo judicial pelo qual o tenista sérvio teve de passar em Melbourne “sem sentido” e acusou o procurador responsável de mentir.

“Disse que o nível de vacinação na Sérvia é inferior a 50%. Antes de mais, não mintam, porque oficialmente 58% foram vacinados, mesmo 62%, se for tido em conta o número real de pessoas que vivem na Sérvia”, insistiu.

Segundo dados da plataforma internacional de estatísticas “Our World in Data”, a percentagem de pessoas na Sérvia com o programa de vacinação completo é de apenas 47%.

Apesar disso, Vucic salientou que a quota de vacinação na Sérvia “é muito superior à de muitos países da UE”, citando países como a Bulgária, Roménia, Eslováquia e Estónia.

“Aquilo foi um argumento sem sentido, mas em ‘espetáculos orwellianos’ tudo é possível”, disse.

A percentagem média de vacinação completa na União Europeia (UE) é atualmente de 70%, de acordo com “Our World in Data”.

Vucic prometeu que apesar de tudo o que aconteceu, a Sérvia irá comportar-se “incomparavelmente melhor” quando os atletas australianos chegarem a Belgrado em março para participar nos campeonatos mundiais de atletismo indoor.

“Não os maltrataremos, nem mostraremos a nossa força contra eles só porque temos eleições à porta. Mostraremos que somos melhores do que o governo australiano”, concluiu o presidente sérvio.

O Tribunal Federal da Austrália decidiu hoje por unanimidade que o cancelamento do visto do jogador de ténis pelo Ministro da Imigração tem uma base legal, pelo que Djokovic será deportado.

Em causa está o facto de o tenista não ser vacinado, ter violado diretrizes de isolamento e ter prestado falsas declarações.

AL // JPS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS