BdP aprova quadro de referência para realização de testes de cibersegurança

O Banco de Portugal aprovou hoje a adoção de um quadro de referência para a realização de testes de cibersegurança avançados por bancos portugueses, foi hoje anunciado.

BdP aprova quadro de referência para realização de testes de cibersegurança

BdP aprova quadro de referência para realização de testes de cibersegurança

O Banco de Portugal aprovou hoje a adoção de um quadro de referência para a realização de testes de cibersegurança avançados por bancos portugueses, foi hoje anunciado.

De acordo com o comunicado divulgado pelo regulador bancário, o Conselho de Administração do BdP aprovou a adoção de um quadro de referência para testes de cibersegurança avançados, com base no quadro de referência TIBER-EU, aprovado pelo Conselho do Banco Central Europeu em abril de 2018 e adotado em vários países.

“Esta iniciativa insere-se num conjunto de atividades desenvolvidas no âmbito do Fórum com a Indústria para a Cibersegurança e Resiliência Operacional e surge num contexto de crescente digitalização do setor financeiro, que exige uma maior maturidade das instituições no que respeita à sua ciber-resiliência”, refere o comunicado.

O BdP explicou que o teste TIBER tem como objetivo simular as táticas, as técnicas e os procedimentos utilizados por agentes que ameaçam a infraestrutura tecnológica crítica para as instituições financeiras.

“Deste modo, pretende-se que as instituições financeiras sejam capazes de, por um lado, compreender as possíveis fragilidades da sua infraestrutura tecnológica e, por outro, avaliar a sua capacidade para se proteger, detetar e responder a ciberataques”, refere.

Segundo o supervisor bancário, “o alinhamento com o quadro de referência TIBER-EU garante que os testes realizados de acordo com o TIBER-PT serão reconhecidos por outras jurisdições que tenham igualmente adotado o TIBER-EU”.

AAT // JNM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS