Alojamentos turísticos da Madeira com valor mais elevado de dormidas desde novembro de 2019

Os alojamentos turísticos da Madeira receberam em julho 119.300 hóspedes, que geraram mais de 606 mil dormidas, o que representa “o valor mais elevado” desde novembro de 2019, anunciou hoje o Governo Regional.

Alojamentos turísticos da Madeira com valor mais elevado de dormidas desde novembro de 2019

Alojamentos turísticos da Madeira com valor mais elevado de dormidas desde novembro de 2019

Os alojamentos turísticos da Madeira receberam em julho 119.300 hóspedes, que geraram mais de 606 mil dormidas, o que representa “o valor mais elevado” desde novembro de 2019, anunciou hoje o Governo Regional.

Os alojamentos turísticos da Madeira receberam em julho 119.300 hóspedes, que geraram mais de 606 mil dormidas, o que representa “o valor mais elevado” desde novembro de 2019, anunciou hoje o Governo Regional.

Na informação divulgada pela Direção Regional de Estatística (DREM) é referido que “os primeiros dados para o setor de alojamento turístico da Região Autónoma da Madeira, referentes ao mês de julho de 2021, mostram que deverão ter dado entrada nos estabelecimentos regionais 119,3 mil hóspedes, que originaram 606,2 mil dormidas”.

Segundo a DREM, estes números correspondem a “variações homólogas muito expressivas de +314,9% e de +419,3%, respetivamente”.

“Se comparado julho de 2021 com julho de 2019, as quebras ainda são evidentes, com o número de hóspedes entrados a cair 11,5% e as dormidas, 26,9%”, aponta.

A análise acrescenta que nos primeiros sete meses deste ano o setor do alojamento turístico na Madeira reportou 1,6 milhões de dormidas (menos 1,1% do que em igual período de 2020).

Para efeitos de comparabilidade com os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), é referido, “é necessário excluir o alojamento local com menos de 10 camas”.

“Segundo esta lógica de apuramento de resultados, as dormidas do alojamento turístico nos primeiros sete meses apresentam uma quebra de 7,4%, uma variação mais penalizadora do que a verificada a nível nacional (-2,4%)”, descreve.

A DREM indica que em julho entraram cerca de 47 mil residentes nacionais na região, provocando um aumento das dormidas na ordem dos 225,7% relativamente ao mês homólogo — estas atingiram cerca de 188.100, o que significa 31% do total.

Em comparação com os dados de julho de 2019, a variação nas dormidas produzidas por residentes em Portugal foi de +58,9%.

Quanto aos estrangeiros, há a registar 72.300 entradas, que geraram um crescimento de 608,9% relativamente a julho de 2020 nas dormidas, que se situaram em cerca de 418.100, o que, por sua vez, representa um decréscimo de 41,2% face ao mesmo mês de 2019.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS