Estamos a viver um coletivo de transtorno de personalidade dramática

Fatores sociais, hábitos do quotidiano, uso exacerbado de aparelhos tecnológicos, stresse, conflitos pessoais, além, é claro, de fatores genéticos, podem alterar o funcionamento do cérebro e acentuar o transtorno de personalidades.

Estamos a viver um coletivo de transtorno de personalidade dramática

Estamos a viver um coletivo de transtorno de personalidade dramática

Fatores sociais, hábitos do quotidiano, uso exacerbado de aparelhos tecnológicos, stresse, conflitos pessoais, além, é claro, de fatores genéticos, podem alterar o funcionamento do cérebro e acentuar o transtorno de personalidades.

Apesar de estar sempre em mudança e em busca de adaptações, o transtorno de personalidade era visto pela ciência apenas como patológicos inatos, ou seja, nasciam com a pessoa. Porém, o meu estudo recente questionou a tese e comprovou que, assim como outros transtornos de personalidade, tais distúrbios podem ser decorrentes de fatores adquiridos, inclusive na fase adulta e relacionado com esses hábitos.

Transtorno de personalidade manifesta-se de diversas formas, como fazer-se de vítima, achar que tem sempre razão

E há, atualmente, um coletivo de transtornos de personalidades dramáticas que tem como alguns sintomas: fazer-se de vítima, achar que tem sempre razão, não procurar conhecimento pleno, manipulação, incoerência, memória prejudicada, dificuldade no foco atencional, oscilações de humor, selecionar culpados sem fazer auto-análise, falta de empatia, tentar chamar a atenção, provocadores, sensação de merecimento, inveja, arrogância, entre outros. (… continue a ler aqui)

 

Impala Instagram


RELACIONADOS