Graves insultos traumatizam Bruno do Big Brother: “Iam dar-me um excerto de porrada”

Bruno d’Almeida, do Big Brother, TVI, recordou, em conversa com outros concorrentes do reality show, no jardim, um episódio assustador que viveu em Lisboa devido à sua orientação sexual.

Graves insultos traumatizam Bruno do Big Brother: “Iam dar-me um excerto de porrada”

Bruno d’Almeida, do Big Brother, TVI, recordou, em conversa com outros concorrentes do reality show, no jardim, um episódio assustador que viveu em Lisboa devido à sua orientação sexual.

O concorrente Bruno d’Almeida, do “Big Brother”, TVI, relatou aos colegas da casa mais vigiada do País um episódio aterrador que viveu em Lisboa devido à sua orientação sexual.

“Uma vez fui a uma festa no LxFactory e o meu ex-namorado na altura, que nem era de ficar bêbado, ficou de ‘caixão à cova'”, começa por contar o jogador do “Big Brother”.

“Então estava de braço dado com ele para ir apanhar o táxi e vêm três palhaços por trás. Podia ser um amigo meu, um desconhecido que estava a ajudar… estava de braços com ele, não estávamos a fazer nada. Foi logo: ‘paneleiros do c****** e dão um chuto no rabo. O meu ex-namorado nem estava a perceber a situação”, continua.

O concorrente do “Big Brother” revela que “ali à volta do LxFactory é um bocado escuro” e que “as ruas são apertadas”. “Vocês têm noção do medo que eu tive? Eu achei que me iam dar um excerto de porrada. E ele estava ‘mais para lá do que para cá'”, remata, considerando, no entanto, que não tem “perfil de vítima”.

António Bravo, outro morador do “Big Brother”, que também se encontrava presente naquele grupo, diz que sofreu mais de preconceito “antes” de assumir a homossexualidade “do que depois”. “Na escola os miúdos são maus”, atira.

Texto: Ivan Silva; fotos: redes sociais e divulgação TVI

Impala Instagram


RELACIONADOS